Quando se perde o brilho, e as coisas perdem o cheiro, eo sabor...

E aquela lembrança que te preenchia o corpo de sentimentos, pelo cheiro que o vento trouxe por um longo caminho

não tinha endereço, mas ele passou do nada ali, um pequeno frasco de ar... não veio de lugar nenhum

Que te trouxe os sentimentos mais presentes, onde quase toca baixinho dentro do seu ouvido, a trilha que fez parte dessa vida.

Mas os olhos se tornaram breus, perderam o brilho. Se esfumaçaram, ai vem chegando mais um senhor. Cada ano, cada passo, cada escolha

no inevitável caminho. Uma conversa se aproxima cada dia mais, o rosto branco envelhecido, a voz rouca pigarreia...e vai ficando nítida

"Não olhe pra trás". Não se negocia os ultimos dias. O tempo amassa e machuca, e os olhos irão perder o brilho.

Nada é tão mais novo. 1"Toda vez que dou um passo o mundo sai do lugar" 

sentimentos se afloram pra outros morrerem, são os espaços ocupados num ciclo da vida. Os que morrem pra outros nascerem

Hoje se perdem na beleza burra, por isso o brilho se apaga. Os corações que só batem no mesmo ritmo. O medo de se perder no tempo

e vivemos sem o medo da queda, que na verdade é um momento sublime... O silêncio, a pausa do tempo pro absoluto despencar no abismo escuro

o perfeito estado de sensatez.

2"C’est l’histoire d’un homme qui tombe d’un immeuble de 50 étages. Le mec, au fur et à mesure de sa chute, il se répète sans cesse pour se rassurer : « Jusqu’ici tout va bien... Jusqu’ici tout va bien... Jusqu’ici tout va bien. » Mais l’important, c’est pas la chute. C’est l’atterrissage."

E é só a simples metáfora, da vida simples... do amor, da geração que vivemos, que tem medo do outro..do ser visto..do se jogar... de ser você. A vida perde o Brilho...os olhos perdem o brilho

É no fundo uma abreviação de onde você vai chegar. Não abrevie o caminho, observe as folhas dele.

 

1= musica Siba

2= Trecho do filme "La Haine"





[ ver mensagens anteriores ]